florzinha-delicada

Ser mulher é um dom e um mistério. Rapazes acreditem somos um mistério para nós mesmas. E dentro desse dom temos impregnados em nosso ser a feminilidade. Mas o que é feminilidade?

No dicionário Aurélio diz Feminilidade = s.f. Qualidade, caráter, modo de ser, de viver, de pensar, próprio da mulher. Ou seja, é o que temos de natural em nós, nosso jeito de falar, andar, mexer os cabelos, conviver, expressar as emoções etc. Ouvindo várias jovens percebo que a feminilidade está se perdendo e sendo “substituída” pela sensualidade. Mas o que é sensualidade?

No dicionário Aurélio diz Sensualidade = s.f. Propriedade do que é sensual. / Inclinação pelos prazeres dos sentidos; amor das coisas ou qualidades sensíveis. Sensual = adj. Relativo aos sentidos. / Que satisfaz os sentidos: prazeres sensuais. Ou seja, são os nossos desejos carnais, paixões, vontade de ser olhada, desejada, querida, etc.

Em nossa feminilidade existe uma dose certa de ser uma bela e atraente mulher. O jeito de se relacionar tem um toque especial que nos concede a capacidade de atrair o outro com a beleza e o jeito feminino de ser. Mas o perigo está na sensualidade. Por quê? Porque a sensualidade é um meio de expor aos outros aquilo que temos de nobre e puro. A sensualidade desperta no homem a vontade de possuir e, com os desejos naturais sexuais, de usar aquela mulher como um objeto sexual.

Começa-se a vestir a roupa, se maquiar, passar perfume de forma que fique nítido “ela é sensual”. A forma de olhar, andar, dançar, enfim tudo se torna uma forma de conquistar o que se quer, de um jeito sensual. Mas qual é o problema nisso?

A questão é que a jovem mulher cristã é chamada a ser pura como Maria. Nossa Senhora é o nosso modelo de mulher perfeita a ser seguido. Nesse modelo encontramos a grande virtude da PUREZA. O que é pureza? Pureza = s.f. Qualidade do que é puro: pureza do ar; e, em sentido figurado, pureza dos costumes. Vernaculidade, genuinidade: pureza do estilo.

É próprio da mulher o querer andar bem vestida, bem arrumada. Ser cristã não significa vestir-se de forma desleixada, por exemplo. Mas é ter consciência de que a verdadeira beleza vem do nosso interior. É ter consciência do nosso valor e dignidade de filhas de Deus e não nos deixar levar unicamente pelos sentidos, por nosso instinto sexual. Somos bem mais do que isso.

O convite é que você tenha a consciência de que uma mulher não precisa ser sensual para conquistar o seu amado ou até mesmo uma profissão. Basta  deixar a feminilidade vir para fora e então seu papel como mulher de Deus conquistará naturalmente seu lugar e espaço na vida do outro!

Vale a pena ser amada e querida pelo que somos e não pelo que podemos oferecer!

Reze comigo: “Eu te louvo porque me fizestes maravilhosa” (Salmo 139,13a).

Fernanda Soares (Missionária da Canção Nova)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s